Multimídia, Sermões

Alegria de Viver: Quebrando a Rotina

Anúncios
Multimídia, Sermões

Alegria de Viver: Dinheiro não é tudo

Multimídia, Sermões

Alegria de Viver: Aproveite a vida

Artigos, Sermões

500 anos da Reforma Protestante do Século XVI

Pois não me envergonho das boas-novas a respeito de Cristo, que são o poder de Deus em ação para salvar todos os que creem, primeiro os judeus, e também os gentios. As boas-novas revelam como opera a justiça de Deus, que, do começo ao fim, é algo que se dá pela fé. Como dizem as Escrituras: “O justo viverá pela fé”. (Nova Versão Transformadora)

Sempre que leio o texto de Romanos 1.16-17 eu me recordo de minha adolescência quando, na casa de minha avó, numa tarde de inverno paulistano, eu me debrucei sobre uma Bíblia que acabara de ganhar de minha tia-avó Diva e abri no texto de Romanos, que havia sido tema da aula de Escola Dominical no domingo anterior. Uma nota de rodapé, associada ao final do verso 17, apontava para um outro texto: Habacuque 2.4, que diz “Eis o soberbo! Sua alma não é reta nele; mas o justo viverá pela sua fé”. Esta sequência de versículos caiu como uma bomba em meus pensamentos, dinamitando paredes que bloqueavam minha compreensão e trazendo luz para meus questionamentos mais sinceros sobre a vida na Igreja e a vida com Deus. O fato de ter nascido numa família cristã não me livrou, em nenhum momento, das aflições e questionamentos sobre Deus, igreja e família.

Quando me debrucei a escrever estas palavras, me lembrei que os estudos daqueles dias, sobre o texto de Romanos e de Habacuque me levaram a reconhecer três pilares que, hoje, olhando para os 500 anos da Reforma, reconheço como essência daquela retomada do povo de Deus de sua vida com o Pai. Quero falar com você, hoje, sobre a prática da oração, a vida de louvor e o testemunho. Vamos conversar sobre como os reformadores viveram tais pilares e como nós devemos vive-los hoje. Comecemos pela prática da oração.

Continue lendo “500 anos da Reforma Protestante do Século XVI”

Sermões

Deus fala: Conversamos

1Enquanto isso, o menino Samuel servia ao SENHOR ajudando Eli. Naqueles dias, as mensagens do SENHOR eram muito raras, e visões não eram comuns.

2Certa noite, Eli, que estava quase cego, tinha ido se deitar. 3A lâmpada de Deus ainda não havia se apagado, e Samuel dormia na casa do SENHOR, onde estava a arca de Deus. 4De repente, o SENHOR chamou: “Samuel!”.

O menino respondeu: “Estou aqui!”. 5Ele se levantou e correu até onde estava Eli. “Estou aqui! O senhor me chamou?”

“Não o chamei”, respondeu Eli. “Volte para a cama.” E Samuel voltou a se deitar.

6Então o SENHOR o chamou novamente: “Samuel!”.

Mais uma vez, Samuel se levantou e foi até Eli. “Estou aqui! O senhor me chamou?”

Mas Eli respondeu: “Meu filho, não o chamei. Volte para a cama”.

7Samuel ainda não conhecia o SENHOR, porque nunca havia recebido uma mensagem dele. 8O SENHOR o chamou pela terceira vez, e novamente Samuel se levantou e foi até Eli. “Estou aqui! O senhor me chamou?”

Então Eli entendeu que era o SENHOR que chamava o menino. 9Por isso, disse a Samuel: “Vá e deite-se novamente. Se alguém o chamar, diga: ‘Fala, SENHOR, pois teu servo está ouvindo’”. E Samuel voltou para a cama.

10Então o SENHOR veio e o chamou, como antes: “Samuel! Samuel!”.

Samuel respondeu: “Fala, pois teu servo está ouvindo”.

11Então o SENHOR disse a Samuel: “Estou prestes a realizar algo em Israel que fará tinir os ouvidos daqueles que ouvirem a respeito. 12Cumprirei do começo ao fim todas as ameaças que fiz contra Eli e sua família. 13Eu o adverti de que castigaria sua família para sempre, pois seus filhos blasfemaram contra Deus, e ele não os repreendeu por seus pecados. 14Por isso, jurei que os pecados de Eli e de seus filhos jamais serão perdoados por meio de sacrifícios nem de ofertas”. Samuel fala em nome do SENHOR

15Samuel ficou deitado até de manhã, e então se levantou e abriu as portas da casa do SENHOR. Estava com medo de contar para Eli a visão que tivera. 16Mas Eli o chamou: “Samuel, meu filho”.

“Estou aqui”, respondeu Samuel.

17“O que o SENHOR lhe disse?”, perguntou Eli. “Conte-me tudo. E que o SENHOR o castigue severamente se você esconder de mim alguma coisa do que ele disse!” 18Então Samuel contou tudo a Eli e não escondeu nada. Eli respondeu: “É a vontade do SENHOR. Que ele faça o que lhe parecer melhor”.

19À medida que Samuel crescia, o SENHOR estava com ele, e todas as suas palavras se cumpriam. 20E todo o Israel, desde Dã, ao norte, até Berseba, ao sul, sabia que Samuel havia sido confirmado como profeta do SENHOR. 21O SENHOR continuou a aparecer em Siló e a transmitir mensagens a Samuel ali. (1Samuel 3)

O livro de 1 Samuel foi escrito entre os séculos X e VI a.C. e narra a história do início da monarquia até a chegada de Davi ao Trono. Entre outros, um dos propósitos chaves é o de explicar que a dinastia de Davi é a escolhida por Deus para reinar sobre Israel e que a casa de Davi é a casa real, apesar dos erros e falhas de Davi e seus descendentes. A autoria é controversa. Não se sabe quem é o autor de 1 e 2 Samuel que, no passado, compunham um único livro. O nome de Samuel é dado ao livro pelo fato dele ser o primeiro a ser citado e ter sua história relatada.

Falando de nosso texto, se trata de um relato bastante contado, por gerações, às crianças, principalmente, para mostrar como Deus fala ao coração dos pequeninos. O que é interessante, pois Samuel não era mais tão pequenino assim. Todo caso, temos Eli, um sacerdote cujo relatos anteriores nos mostra como um homem já com seus sensos de percepções envelhecidos, educando Samuel, filho da promessa de Ana. A dificuldade em Eli perceber que era Javé que falava com Samuel é explicada no próprio texto: “Naqueles dias, as mensagens do Senhor eram muito raras, e visões não eram comuns”. Após a terceira chamada, Eli orienta a Samuel como responder ao Senhor.

Quando pensamos nesta série de mensagens, tínhamos em mente o fato de que a maioria de vocês sabe que Deus fala. Pelo menos é o que penso, pois se você é de fato um cristão, você saberá que ele fala pois você conversa com ele. No entanto, muitos de nós, tomados pela sistematização de nossa relação com Deus, pode ser levado a crer que Deus está mudo. O desafio desta série é mostrar a você que ele fala, e isto faz toda diferença em nossas vidas. Assim, hoje vamos falar sobre a realidade de que é pela palavra que Deus se relaciona, se revela e o conhecemos.

Continue lendo “Deus fala: Conversamos”