Litúrgias

Ano litúrgico B – 03 – Ciclo Pascal – 07 – 2º Domingo na Quaresma

Ano litúrgico B – 2º Domingo na Quaresma – Cor litúrgica: Roxa – Leituras: Gênesis 17.1-7, 15-16; Salmo 22.23-31; Romanos 4.13-25; Marcos 8.31-38

Processional

Prelúdio

Saudação (O caminho da Vida, de Rev. Giovanni Alecrim)

Nascer, crescer, aprender. Caminhar, partilhar, ensinar. Multiplicar, transformar, curar. Assentado no templo ou no partir do pão, falando aos discípulos ou à imensa multidão. Jesus caminhou aqui na terra o caminho que lhe estava proposto, o caminho da vida!

Oração de Adoração

Chamada a Adoração (Salmo 22.22-25)

Oficiante: Então contarei à minha gente o que tens feito; na reunião do povo eu te louvarei, dizendo:

Povo: “Louvem a Deus, o Senhor, todos os que o temem. Descendentes de Jacó, prestem culto a Deus!

Oficiante: Povo de Israel, adore o Senhor! Ele não abandona os pobres, nem esquece dos seus sofrimentos.

Povo: Ele não se esconde deles, mas responde quando gritam por socorro.”

Oficiante: Na reunião de todo o povo, ó Senhor, eu te louvarei pelo que tens feito.

Povo: Na presença de todos os que te temem, oferecerei os sacrifícios que prometi

Cântico Congregacional

Chamada à confissão (Oração Quaresmal, Inês d F. Bento em Culto Arte – Celebrando a vida. Ed. Vozes – Petrópolis, RJ – 2001)

Pedimos-te, Senhor, converte nosso coração de pedra em coração generoso. Transforma nosso olhar de desconfiança em olhar de esperança. Muda nossa vida solitária em vida solidária. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

Cântico Congregacional

Oração silenciosa

Oração de confissão

Declaração de perdão (Romanos 4.22-25)

Oficiante: Abraão, por meio da fé, “foi aceito por Deus.” As palavras “foi aceito” não falam somente dele.

Povo: Falam também de nós, que seremos aceitos, nós os que cremos em Deus, o qual ressuscitou Jesus, o nosso Senhor.

Oficiante: Jesus foi entregue para morrer por causa dos nossos pecados e foi ressuscitado a fim de que nós fôssemos aceitos por Deus

Saudação da paz

Cânticos de Louvor

Oração por iluminação

Leitura do Antigo Testamento Gênesis 17.1-7, 15-16; Salmo 22.23-31

Leitura do Novo Testamento Romanos 4.13-25; Marcos 8.31-38

Proclamação da Palavra Gênesis 17.1-7, 15-16; Salmo 22.23-31; Romanos 4.13-25; Marcos 8.31-38

Afirmação de fé: Credo segundo João (João 4.24; 1 João 1.5,7; 4.7,8; 5.11; João 11.25; 1 João 3.1; 4.13)

Todos: Cremos que Deus é espírito e que aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e em verdade. Cremos que Deus é luz e que, se andarmos na luz, teremos comunhão uns com os outros. Cremos que Deus é amor e que todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Cremos que Jesus é o Filho de Deus, que Deus nos deu a vida eterna e que esta vida está no Filho. Cremos que ele é a ressurreição e a vida; quem crê nele, ainda que esteja morto, viverá. Cremos que somos filhos e filhas de Deus e que ele nos deu o seu Espírito.

Ofertório

Cântico Congregacional

Oração de Intercessão

Convite à mesa (Lucas 22.14-16)

Quando chegou a hora, Jesus sentou-se à mesa com os apóstolos e lhes disse: – Como tenho desejado comer este jantar da Páscoa com vocês, antes do meu sofrimento! Pois eu digo a vocês que nunca comerei este jantar até que eu coma o verdadeiro jantar que haverá no Reino de Deus.

Oração do Senhor

Instituição da Ceia do Senhor

O Partir do Pão

Comunhão do povo

Oração após a Comunhão

Envio (Gênesis 17.1)

— Eu sou o Deus Todo- Poderoso. Viva uma vida de comunhão comigo e seja obediente a mim em tudo

Bênção

Amém

Poslúdio

Pastorais

Avisos

Recessional

 

Anúncios
Litúrgias

Ano litúrgico B – 03 – Ciclo Pascal – 07 – 1º Domingo na Quaresma

Ano litúrgico B – 1º Domingo na Quaresma – Cor litúrgica: Roxo – Leituras: Gênesis 9.8-17; Salmo 25.1-10; 1Pedro 3.18-22; Marcos 1.9-15

Processional

Prelúdio

Saudação (Jornada de Jesus, de Rev. Giovanni Alecrim)

Compartilhar cada momento. Vivenciar cada instante. Mulheres e crianças. Pescadores e prostitutas. Na jornada da vida, Jesus não negou seu olhar, seu ouvido, suas mãos e suas palavras

Oração de Adoração

Chamada a Adoração (Salmo 25.8-10)

Oficiante: O Senhor é justo e bom e por isso mostra aos pecadores o caminho que devem seguir.

Povo: Deus guia os humildes no caminho certo e lhes ensina a sua vontade.

Oficiante: Ele é fiel e com amor guia todos os que são fiéis à sua aliança e que obedecem aos seus mandamentos

Cântico Congregacional

Chamada à confissão (Salmo 25.1)

Ó Senhor Deus, a ti dirijo a minha oração. Meu Deus, eu confio em ti

Cântico Congregacional

Oração silenciosa

Oração de confissão

Declaração de perdão (1Pedro 3.18, 21-22 – adaptado)

Oficiante: Pois o próprio Cristo sofreu uma vez por todas pelos pecados, um homem bom em favor dos maus, para levar vocês a Deus

Povo: Esse batismo não é lavar a sujeira do corpo, mas é o compromisso feito com Deus, o qual vem de uma consciência limpa.

Oficiante: Essa salvação vem por meio da ressurreição de Jesus Cristo, que foi para o céu e está do lado direito de Deus, governando os anjos, as autoridades e os poderes do céu.

Saudação da paz

Cânticos de Louvor

Oração por iluminação

Leitura do Antigo Testamento Gênesis 9.8-17; Salmo 25.1-10

Leitura do Novo Testamento 1Pedro 3.18-22; Marcos 1.9-15

Proclamação da Palavra Gênesis 9.8-17; Salmo 25.1-10; 1Pedro 3.18-22; Marcos 1.9-15

Afirmação de fé O amor de Cristo (Romanos 8.35, 37-39)

Todos: Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Ofertório

Cântico Congregacional

Oração de Intercessão

Convite à mesa (“Trigo e pão” – Luiz Carlos Ramos em Culto Arte – Celebrando a vida. Ed. Vozes – Petrópolis, RJ – 2000)

Que o trigo em pão, memória do corpo do Salvador, seja para nossas vidas o vigor e o alimento para o nosso sonhar constante e nunca desfalecer nas lutas; que a cor viva do vinho, lembrança da vida de Cristo, reviva as esperanças da nossa fé para que o dia-a-dia nos seja plena harmonia.

Oração do Senhor

Instituição da Ceia do Senhor

O Partir do Pão

Comunhão do povo

Oração após a Comunhão

Envio (Salmo 25.3)

Os que confiam em ti não sofrerão a vergonha da derrota, mas serão derrotados os que sem motivo se revoltam contra ti

Bênção

Amém

Poslúdio

Pastorais

Avisos

Recessional

 

Litúrgias

Ano litúrgico B – 2 Tempo Comum – 06 – Transfiguração do Senhor

Ano litúrgico B – Transfiguração do Senhor – Cor litúrgica: Branca – Leituras: 2Reis 2.1-12; Salmo 50.1-6; 2Coríntios 4.3-6; Marcos 9.2-9

Processional

Prelúdio

Saudação (Salmo 50.1)

Deus, o Senhor Deus, fala e chama todos os moradores do mundo, de um lado da terra ao outro.

Oração de Adoração

Chamada a Adoração (Salmo 50.4-6)

Oficiante: Ele chama o céu e a terra como testemunhas para assistirem ao julgamento do seu povo. Ele diz:

Povo: “Reúnam aqueles que são fiéis a mim, aqueles que fizeram uma aliança comigo, e, como sinal, ofereceram um sacrifício.”

Oficiante: Os céus anunciam que Deus é justo e que ele mesmo é quem vai julgar.

Cântico Congregacional

Chamada à confissão (2Coríntios 4.4)

Eles não podem crer, pois o deus deste mundo conservou a mente deles na escuridão. Ele não os deixa ver a luz que brilha sobre eles, a luz que vem da boa notícia a respeito da glória de Cristo, o qual nos mostra como Deus realmente é.

Cântico Congregacional

Oração silenciosa

Oração de confissão

Declaração de perdão (2Coríntios 4.6)

Oficiante: O Deus que disse: “Que da escuridão brilhe a luz” é o mesmo que fez a luz brilhar no nosso coração. 

Povo: E isso para nos trazer a luz do conhecimento da glória de Deus, que brilha no rosto de Jesus Cristo.

Saudação da paz

Cânticos de Louvor

Oração por iluminação

Leitura do Antigo Testamento 2Reis 2.1-12; Salmo 50.1-6

Leitura do Novo Testamento 2Coríntios 4.3-6; Marcos 9.2-9

Proclamação da Palavra 2Reis 2.1-12; Salmo 50.1-6; 2Coríntios 4.3-6; Marcos 9.2-9

Afirmação de fé  (Igreja Unida do Canadá)

Todos: Não estamos sós, vivemos no mundo de Deus. Cremos em Deus: que criou e continua criando, que veio em Jesus, a Palavra feita ser humano, para reconciliar e renovar, que opera em nós e nos outros pelo Espírito. Confiamos em Deus. Somos chamados para ser a Igreja: para celebrar a presença de Deus, para amar e servir aos outros, para buscar a justiça e resistir ao mal, para proclamar Jesus, crucificado e ressuscitado, nosso juiz e nossa esperança. Na vida, na morte, na vida além da morte, Deus está conosco. Não estamos sós. Graças sejam dadas a Deus.

Ofertório

Cântico Congregacional

Oração de Intercessão

Convite à mesa  (“Elementos” – Rev. Giovanni Alecrim em “Caixa de Versos”, edição do autor, São Paulo, SP: 2009)

Trigo, farinha, fermento. Suor de um povo. Renovado pelo pão. Pão da vida. Uva, fermento. Cansaço de um povo. Renovado pela Esperança. Vinho da Vida.

Oração do Senhor

Instituição da Ceia do Senhor

O Partir do Pão

Comunhão do povo

Oração após a Comunhão

Envio (2Coríntios 4.5)

Pois nós não anunciamos a nós mesmos; nós anunciamos Jesus Cristo como o Senhor e a nós como servos de vocês, por causa de Jesus.

Bênção

Amém

Poslúdio

Pastorais

Avisos

Recessional

 

Litúrgias

Ano litúrgico B – 2 Tempo Comum – 05 – 5º Domingo no Tempo Comum

Ano litúrgico B – 5º Domingo no Tempo Comum – Cor litúrgica: Verde – Leituras: Isaías 40.21-31; Salmo 147.1-11, 20c; 1Coríntios 9.16-23; Marcos 1.29-39

Processional

Prelúdio

Saudação (Salmo 147.1)

Aleluia! É bom cantar louvores ao nosso Deus; é agradável e certo louvá- lo.

Oração de Adoração

Chamada a Adoração (Isaías 40.25-26)

Oficiante: Com quem vocês vão comparar o Santo Deus? Quem é igual a ele?

Povo: Olhem para o céu e vejam as estrelas. Quem foi que as criou?

Oficiante: Foi aquele que as faz sair em ordem como um exército; ele sabe quantas são e chama cada uma pelo seu nome.

Povo: A sua força e o seu poder são tão grandes, que nenhuma delas deixa de responder.

Cântico Congregacional

Chamada à confissão (Salmo 147.10-11)

O que agrada a Deus não são cavalos fortes nem soldados corajosos, mas, sim, as pessoas que o temem e põem a sua esperança no seu amor.

Cântico Congregacional

Oração silenciosa

Oração de confissão

Declaração de perdão (Isaías 40.29-31)

Oficiante: Aos cansados ele dá novas forças e enche de energia os fracos.

Povo: Até os jovens se cansam, e os moços tropeçam e caem; mas os que confiam no Senhor recebem sempre novas forças.

Oficiante: Voam nas alturas como águias, correm e não perdem as forças, andam e não se cansam.

Saudação da paz

Cânticos de Louvor

Oração por iluminação

Leitura do Antigo Testamento Isaías 40.21-31; Salmo 147.1-11, 20c

Leitura do Novo Testamento 1Coríntios 9.16-23; Marcos 1.29-39

Proclamação da Palavra Isaías 40.21-31; Salmo 147.1-11, 20c; 1Coríntios 9.16-23; Marcos 1.29-39

Afirmação de fé  (Creio em ti – Inês de França Bento em Culto Arte – Celebrando a vida. Ed. Vozes – Petrópolis, RJ – 2000)

Todos: Creio em ti. Na força dos pobres. Na audácia dos poetas. Na ousadia dos profetas. Na inspiração dos artistas. Na alegria das crianças. No respeito às diferenças. No pão para toda mesa. No vinho para toda tristeza. Na esperança de recomeçar. Na beleza do gesto solidário. Na justiça para toda opressão. Na compaixão diante da dor. No amor dádiva divino-humana. Amém.

Ofertório

Cântico Congregacional

Oração de Intercessão

Convite à mesa (“Nesta mesa nos encontramos” – Rev. Giovanni Alecrim em “Caixa de Versos”, edição do autor, São Paulo, SP: 2009)

Nesta mesa nos encontramos com pessoas de todo lugar. Não há raça, sexo ou idéias que nos possam separar. Nesta mesa nos encontramos com Jesus Cristo, o Salvador. Vinde comei! Vinde bebei! Esta é a mesa do Senhor.

Oração do Senhor

Instituição da Ceia do Senhor

O Partir do Pão

Comunhão do povo

Oração após a Comunhão

Envio (1Coríntios 9.16)

Eu não tenho o direito de ficar orgulhoso por anunciar o evangelho. Afinal de contas, fazer isso é minha obrigação. Ai de mim se não anunciar o evangelho!

Bênção

Amém

Poslúdio

Pastorais

Avisos

Recessional

 

Litúrgias

Ano litúrgico B – 2 Tempo Comum – 05 – 4º Domingo no Tempo Comum

Ano litúrgico B – 4º Domingo no Tempo Comum – Cor litúrgica: Verde – Leituras: Deuteronômio 18.15-20; Salmo 111; 1Coríntios 8.1-13; Marcos 1.21-28

Processional

Prelúdio

Saudação (Salmo 111.1)

Aleluia! Na reunião do povo eu louvarei a Deus, o Senhor, com todo o meu coração, junto com os que lhe obedecem.

Oração de Adoração

Chamada a Adoração (Salmo 111.2-6)

Oficiante: Como são maravilhosas as coisas que ele faz!

Povo: Todos os que se alegram por causa delas querem entendê-las.

Oficiante: Em tudo o que ele faz, há glória e grandeza; a sua fidelidade é eterna.

Povo: O Senhor não nos deixa esquecer dos seus feitos maravilhosos; ele é bom e tem muita misericórdia.

Oficiante: Ele dá alimento aos que o temem e nunca esquece a sua aliança.

Povo: O Senhor mostrou o seu poder ao povo de Israel quando lhe deu as terras de outras nações.

Cântico Congregacional

Chamada à confissão (1Coríntios 8.2-3)

 A pessoa que pensa que sabe alguma coisa ainda não tem a sabedoria que precisa. Mas quem ama a Deus é conhecido por ele.

Cântico Congregacional

Oração silenciosa

Oração de confissão

Declaração de perdão (Salmo 111.7-9)

Oficiante: Ele é fiel e justo em tudo o que faz; todos os seus mandamentos merecem confiança.

Povo: Eles permanecem para sempre, pois se baseiam na verdade e na honestidade.

Oficiante: Deus pôs o seu povo em liberdade e fez com ele uma aliança eterna. Ele é santo e poderoso.

Saudação da paz

Cânticos de Louvor

Oração por iluminação

Leitura do Antigo Testamento Deuteronômio 18.15-20; Salmo 111

Leitura do Novo Testamento 1Coríntios 8.1-13; Marcos 1.21-28

Proclamação da Palavra Deuteronômio 18.15-20; Salmo 111; 1Coríntios 8.1-13; Marcos 1.21-28

Afirmação de fé Confissão de fé Brasileira (Redigida no Rio de Janeiro pelos pastores calvinistas franceses Jean de Bourdel, Mattieu Verneuil, Pierre Boudon, sacrificados por Villegaignon na Baía da Guanabara a 19 de fevereiro de 1558)

Todos: Cremos em um só Deus, imortal e invisível, criador do céu e da terra, e de todas as coisas, tanto visíveis como invisíveis, o qual é distinto em três pessoas: o Pai, o Filho e o Santo Espírito, que não fazem senão uma mesma substância eterna e uma mesma vontade; o Pai, fonte do começo de todo o bem; o Filho, eternamente gerado do Pai, o qual, cumprida a plenitude do tempo, se manifestou em carne ao mundo, sendo concebido do Espírito Santo, nascido da Virgem Maria, feito sob a Lei para resgatar os que sob ela estavam, a fim de que recebessem a adoção de próprios filhos; o Santo Espírito , procedente do Pai e do Filho, mestre de toda a verdade, falando pela boca dos profetas, sugerindo todas as coisas que foram ditas por nosso Senhor Jesus Cristo aos apóstolos. Este é o único consolador em aflição, dando constância e perseverança em todo bem.

Ofertório

Cântico Congregacional

Oração de Intercessão

Convite à mesa (Celebra Saudade – Rev. Giovanni Alecrim em “Caixa de Versos”, edição do autor, São Paulo, SP: 2009)

No peito bate a saudade. Lembrança viva na alma. Palavra que alimenta. Nos dá paz, nos acalma. Os gestos estão vivos no nosso coração. Seu olhar sempre firme, carregado de emoção. Nesta hora celebramos como o Senhor fazia, reunidos como povo celebramos: Eucaristia. Pão: corpo. Vinho: sangue. Lembramos sua vida. Lembramos sua cruz. É bom estar à mesa contigo Senhor Jesus.

 

Oração do Senhor

Instituição da Ceia do Senhor

O Partir do Pão

Comunhão do povo

Oração após a Comunhão

Envio (Marcos 1.27-28)

Todos ficaram espantados e diziam uns para os outros: — Que quer dizer isso? É um novo ensinamento dado com autoridade. Ele manda até nos espíritos maus, e eles obedecem. E a fama de Jesus se espalhou depressa por toda a região da Galileia.

Bênção

Amém

Poslúdio

Pastorais

Avisos

Recessional