Litúrgias

Ano litúrgico B – 03 – Ciclo Pascal – 07 – 2º Domingo na Quaresma

Ano litúrgico B – 2º Domingo na Quaresma – Cor litúrgica: Roxa – Leituras: Gênesis 17.1-7, 15-16; Salmo 22.23-31; Romanos 4.13-25; Marcos 8.31-38

Processional

Prelúdio

Saudação (O caminho da Vida, de Rev. Giovanni Alecrim)

Nascer, crescer, aprender. Caminhar, partilhar, ensinar. Multiplicar, transformar, curar. Assentado no templo ou no partir do pão, falando aos discípulos ou à imensa multidão. Jesus caminhou aqui na terra o caminho que lhe estava proposto, o caminho da vida!

Oração de Adoração

Chamada a Adoração (Salmo 22.22-25)

Oficiante: Então contarei à minha gente o que tens feito; na reunião do povo eu te louvarei, dizendo:

Povo: “Louvem a Deus, o Senhor, todos os que o temem. Descendentes de Jacó, prestem culto a Deus!

Oficiante: Povo de Israel, adore o Senhor! Ele não abandona os pobres, nem esquece dos seus sofrimentos.

Povo: Ele não se esconde deles, mas responde quando gritam por socorro.”

Oficiante: Na reunião de todo o povo, ó Senhor, eu te louvarei pelo que tens feito.

Povo: Na presença de todos os que te temem, oferecerei os sacrifícios que prometi

Cântico Congregacional

Chamada à confissão (Oração Quaresmal, Inês d F. Bento em Culto Arte – Celebrando a vida. Ed. Vozes – Petrópolis, RJ – 2001)

Pedimos-te, Senhor, converte nosso coração de pedra em coração generoso. Transforma nosso olhar de desconfiança em olhar de esperança. Muda nossa vida solitária em vida solidária. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

Cântico Congregacional

Oração silenciosa

Oração de confissão

Declaração de perdão (Romanos 4.22-25)

Oficiante: Abraão, por meio da fé, “foi aceito por Deus.” As palavras “foi aceito” não falam somente dele.

Povo: Falam também de nós, que seremos aceitos, nós os que cremos em Deus, o qual ressuscitou Jesus, o nosso Senhor.

Oficiante: Jesus foi entregue para morrer por causa dos nossos pecados e foi ressuscitado a fim de que nós fôssemos aceitos por Deus

Saudação da paz

Cânticos de Louvor

Oração por iluminação

Leitura do Antigo Testamento Gênesis 17.1-7, 15-16; Salmo 22.23-31

Leitura do Novo Testamento Romanos 4.13-25; Marcos 8.31-38

Proclamação da Palavra Gênesis 17.1-7, 15-16; Salmo 22.23-31; Romanos 4.13-25; Marcos 8.31-38

Afirmação de fé: Credo segundo João (João 4.24; 1 João 1.5,7; 4.7,8; 5.11; João 11.25; 1 João 3.1; 4.13)

Todos: Cremos que Deus é espírito e que aqueles que o adoram devem adorá-lo em espírito e em verdade. Cremos que Deus é luz e que, se andarmos na luz, teremos comunhão uns com os outros. Cremos que Deus é amor e que todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Cremos que Jesus é o Filho de Deus, que Deus nos deu a vida eterna e que esta vida está no Filho. Cremos que ele é a ressurreição e a vida; quem crê nele, ainda que esteja morto, viverá. Cremos que somos filhos e filhas de Deus e que ele nos deu o seu Espírito.

Ofertório

Cântico Congregacional

Oração de Intercessão

Convite à mesa (Lucas 22.14-16)

Quando chegou a hora, Jesus sentou-se à mesa com os apóstolos e lhes disse: – Como tenho desejado comer este jantar da Páscoa com vocês, antes do meu sofrimento! Pois eu digo a vocês que nunca comerei este jantar até que eu coma o verdadeiro jantar que haverá no Reino de Deus.

Oração do Senhor

Instituição da Ceia do Senhor

O Partir do Pão

Comunhão do povo

Oração após a Comunhão

Envio (Gênesis 17.1)

— Eu sou o Deus Todo- Poderoso. Viva uma vida de comunhão comigo e seja obediente a mim em tudo

Bênção

Amém

Poslúdio

Pastorais

Avisos

Recessional

 

Anúncios
Multimídia

Ame a igreja

Multimídia

Alegria de Viver: Quebrando a rotina

Multimídia

+700 tomando Café com Alecrim

Litúrgias

Ano litúrgico B – 03 – Ciclo Pascal – 07 – 1º Domingo na Quaresma

Ano litúrgico B – 1º Domingo na Quaresma – Cor litúrgica: Roxo – Leituras: Gênesis 9.8-17; Salmo 25.1-10; 1Pedro 3.18-22; Marcos 1.9-15

Processional

Prelúdio

Saudação (Jornada de Jesus, de Rev. Giovanni Alecrim)

Compartilhar cada momento. Vivenciar cada instante. Mulheres e crianças. Pescadores e prostitutas. Na jornada da vida, Jesus não negou seu olhar, seu ouvido, suas mãos e suas palavras

Oração de Adoração

Chamada a Adoração (Salmo 25.8-10)

Oficiante: O Senhor é justo e bom e por isso mostra aos pecadores o caminho que devem seguir.

Povo: Deus guia os humildes no caminho certo e lhes ensina a sua vontade.

Oficiante: Ele é fiel e com amor guia todos os que são fiéis à sua aliança e que obedecem aos seus mandamentos

Cântico Congregacional

Chamada à confissão (Salmo 25.1)

Ó Senhor Deus, a ti dirijo a minha oração. Meu Deus, eu confio em ti

Cântico Congregacional

Oração silenciosa

Oração de confissão

Declaração de perdão (1Pedro 3.18, 21-22 – adaptado)

Oficiante: Pois o próprio Cristo sofreu uma vez por todas pelos pecados, um homem bom em favor dos maus, para levar vocês a Deus

Povo: Esse batismo não é lavar a sujeira do corpo, mas é o compromisso feito com Deus, o qual vem de uma consciência limpa.

Oficiante: Essa salvação vem por meio da ressurreição de Jesus Cristo, que foi para o céu e está do lado direito de Deus, governando os anjos, as autoridades e os poderes do céu.

Saudação da paz

Cânticos de Louvor

Oração por iluminação

Leitura do Antigo Testamento Gênesis 9.8-17; Salmo 25.1-10

Leitura do Novo Testamento 1Pedro 3.18-22; Marcos 1.9-15

Proclamação da Palavra Gênesis 9.8-17; Salmo 25.1-10; 1Pedro 3.18-22; Marcos 1.9-15

Afirmação de fé O amor de Cristo (Romanos 8.35, 37-39)

Todos: Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

Ofertório

Cântico Congregacional

Oração de Intercessão

Convite à mesa (“Trigo e pão” – Luiz Carlos Ramos em Culto Arte – Celebrando a vida. Ed. Vozes – Petrópolis, RJ – 2000)

Que o trigo em pão, memória do corpo do Salvador, seja para nossas vidas o vigor e o alimento para o nosso sonhar constante e nunca desfalecer nas lutas; que a cor viva do vinho, lembrança da vida de Cristo, reviva as esperanças da nossa fé para que o dia-a-dia nos seja plena harmonia.

Oração do Senhor

Instituição da Ceia do Senhor

O Partir do Pão

Comunhão do povo

Oração após a Comunhão

Envio (Salmo 25.3)

Os que confiam em ti não sofrerão a vergonha da derrota, mas serão derrotados os que sem motivo se revoltam contra ti

Bênção

Amém

Poslúdio

Pastorais

Avisos

Recessional