Ano litúrgico B – 4 Tempo Comum – 14 – 25º Domingo no Tempo Comum

Ano litúrgico B – 25º Domingo no Tempo Comum – Cor litúrgica: Verde – Leituras: Provérbios 31.10-31; Salmo 1; Tiago 3.13—4.3, 7-8a; Marcos 9.30-37

 

Processional

Prelúdio

Saudação (Marcos 9.37)

Aquele que, por ser meu seguidor, receber uma criança como esta estará também me recebendo. E quem me receber não recebe somente a mim, mas também aquele que me enviou.

Oração de Adoração

Chamada a Adoração (Salmo 1.1-3)

Oficiante: Felizes são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus,

Povo: que não seguem o exemplo dos que não querem saber de Deus e que não se juntam com os que zombam de tudo o que é sagrado!

Oficiante: Pelo contrário, o prazer deles está na lei do Senhor, e nessa lei eles meditam dia e noite.

Povo: Essas pessoas são como árvores que crescem na beira de um riacho; elas dão frutas no tempo certo, e as suas folhas não murcham.

Oficiante: Assim também tudo o que essas pessoas fazem dá certo.

 

Cântico Congregacional

Chamada à confissão (Tiago 3.14,15)

Mas, se no coração de vocês existe inveja, amargura e egoísmo, então não mintam contra a verdade, gabando- se de serem sábios. Pois, onde há inveja e egoísmo, há também confusão e todo tipo de coisas más.

 

Cântico Congregacional

Oração silenciosa

Oração de confissão

Declaração de perdão (Tiago 3.17-18)

Oficiante: A sabedoria que vem do céu é antes de tudo pura; e é também pacífica, bondosa e amigável.

Povo: Ela é cheia de misericórdia, produz uma colheita de boas ações, não trata os outros pela sua aparência e é livre de fingimento.

Oficiante: Pois a bondade é a colheita produzida pelas sementes que foram plantadas pelos que trabalham em favor da paz.

 

Saudação da paz

Cânticos de Louvor

Oração por iluminação

Leitura do Antigo Testamento Provérbios 31.10-31; Salmo 1

Leitura do Novo Testamento Tiago 3.13—4.3, 7-8a; Marcos 9.30-37

Proclamação da Palavra Provérbios 31.10-31; Salmo 1; Tiago 3.13—4.3, 7-8a; Marcos 9.30-37

Afirmação de fé O amor de Cristo – (Romanos 8.35, 37-39)

Todos: Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

 

Ofertório

Cântico Congregacional

Oração de Intercessão

Convite à mesa (“Trigo e pão” – Luiz Carlos Ramos em Culto Arte – Celebrando a vida. Ed. Vozes – Petrópolis, RJ – 2000)

Que o trigo em pão, memória do corpo do Salvador, seja para nossas vidas o vigor e o alimento para o nosso sonhar constante e nunca desfalecer nas lutas; que a cor viva do vinho, lembrança da vida de Cristo, reviva as esperanças da nossa fé para que o dia-a-dia nos seja plena harmonia.

 

Oração do Senhor

Instituição da Ceia do Senhor

O Partir do Pão

Comunhão do povo

Oração após a Comunhão

Envio (Tiago 4.7-8)

Portanto, obedeçam a Deus e enfrentem o Diabo, que ele fugirá de vocês. Cheguem perto de Deus, e ele chegará perto de vocês.

 

Bênção

Amém

Poslúdio

Pastorais

Avisos

Recessional

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.