Sermões

Uma carta para liberdade: Filemom

1Eu, Paulo, prisioneiro de Cristo Jesus, escrevo esta carta, junto com nosso irmão Timóteo, a Filemom, nosso amado colaborador, 2à irmã Áfia, a Arquipo, nosso companheiro na luta, e à igreja que se reúne em sua casa.

3Que Deus, nosso Pai, e o Senhor Jesus Cristo lhes deem graça e paz.

4Sempre dou graças a meu Deus por você em minhas orações, 5pois ouço com frequência de sua fé no Senhor Jesus e de seu amor por todo o povo santo. 6Oro para que você ponha em prática a comunhão que vem da fé, à medida que entender e experimentar todas as coisas boas que temos em Cristo. 7Seu amor, meu irmão, tem me dado muita alegria e conforto, pois sua bondade tem revigorado o coração do povo santo.

Paulo inicia sua carta para Filemom rogando a benção de Deus e apontando características de Filemom que ele, Paulo, vê como fruto da graça de Deus. A primeira delas é a fé em Jesus, em seguida, fala do amor que Filemom tem para com o povo de Deus. Paulo ora para que a comunhão que vem da fé seja posta em prática. O amor de Filemom tem alegrado a Paulo e isto de fato se expressava na alegria do povo de Deus, que Paulo recebera por meio do testemunho de Epafras.

Como você tem vivido sua fé? Seu testemunho de vida expressa a comunhão que vem da fé em Cristo? Você tem vivido a fé em Jesus em comunhão com o povo, chorando com os que choram, se alegrando com os que se alegram? A sua vida tem sido um referencial de alegria e amor a Deus para as pessoas? A vida de Filemom, segundo Paulo, expressava o que é ser cristão. A fé produzia comunhão e amor entre as pessoas. Você tem crescido em amor e comunhão? Dedique-se em formar seu caráter à luz do Evangelho. Somente pelo Evangelho podemos testemunhar do amor e da graça de Deus a ponto de sermos apontados como pessoas que são reflexo da mensagem de Cristo. Continua a carta.

8Por isso, ainda que pudesse exigir em Cristo que você faça o que é certo, 9prefiro pedir com base no amor — eu, Paulo, já velho e agora prisioneiro de Cristo Jesus.

10Suplico que demonstre bondade a meu filho Onésimo. Tornei-me pai dele na fé quando estava aqui na prisão. 11Onésimo não lhe foi de muita utilidade no passado, mas agora é muito útil para nós dois.

Paulo continua sua carta pedindo que Filemom conceda o que ele vai lhe pedir. Ele teria toda a liberdade de pedir firmado em seu currículo apostólico, mas ele o faz firmado em algo maior que qualquer histórico, ele o faz firmado no amor. Há algo maio que une Paulo, Filemom e Onésimo, o escravo que fugiu de Filemom e que o apostolo envia de volta para a casa de seu dono. O que os unia era o amor de Deus, que fazia com que o passado pudesse ser corrigido no presente por meio da graça de Deus expressa no apóstolo e em Filemom.

Você tem criado vínculos de amor com as pessoas? O interessante da relação de Paulo com Filemom é que eles conviveram por algum período, não estavam juntos o tempo todo, eles conviveram no passado, Paulo discipulara Filemom e agora, distantes, o apóstolo se firma nesta amizade para clamar por misericórdia sobre a vida de Onésimo, que Paulo envia de volta. Este vinculo foi solido o suficiente no passado para permanecer até o momento em que Paulo intercede por Onésimo. Construa relacionamentos sólidos para resistirem ao tempo. Firme suas amizades no amor de Deus. Pode ser que a pessoa nem creia em Deus, ainda assim, firme seus sentimentos de amizade e afeto no Senhor, para que haja comunhão firmada na fé e no amor de Deus. Continua Paulo em sua carta.

12Eu o envio de volta a você, e com ele vai meu próprio coração.

13Gostaria de mantê-lo aqui comigo enquanto estou preso por anunciar as boas-novas; assim ele me ajudaria em seu lugar. 14Mas eu nada quis fazer sem seu consentimento. Meu desejo era que você ajudasse de boa vontade, e não por obrigação. 15Ao que parece, você perdeu Onésimo por algum tempo para ganhá-lo de volta para sempre. 16Ele já não é um escravo para você. É mais que um escravo: é um irmão amado, especialmente para mim. Agora ele será muito mais importante para você, como pessoa e como irmão no Senhor.

A liberdade que Paulo clama para Onésimo é a mesma liberdade que ele se apoia para pedir que Filemom libere o escravo fugitivo. Paulo faz um jogo de palavras para dizer que, ao perder Onésimo, agora ele o recupera para sempre, não mais como escravo, mas como irmão em Cristo Jesus, que liberta de toda e qualquer escravidão para uma vida plena. Paulo enfatiza a importância de Onésimo para o Reino de Deus e como ele serve não mais a um senhor, mas ao Senhor dos senhores.

A liberdade que Cristo nos concede deve nos dar a liberdade de pedir o que é necessário e fazer o que é preciso, não em benefício próprio, mas em benefício do Reino de Deus. Não somos intrometidos, pois nos firmamos no amor e no zelo do Evangelho e é pelo Evangelho que falamos, agimos e nos movemos como corpo de Cristo. Nos preocuparmos e nos aproximarmos uns dos outros é um movimento natural do Evangelho. Necessitamos de amigos com quem podemos nos encontrar, conversar, chorar, alegrar, confraternizar e viver os valores do Evangelho. Liberdade é poder olhar no olho do irmão de fé e dizer o que precisa ser dito. Não o que eu acho que deve ser feito, mas o que o Evangelho diz que necessita ser feito para que haja vida onde há desespero e desesperança, conflito e problemas.

17Portanto, se me considera seu companheiro na fé, receba-o como receberia a mim. 18Se ele o prejudicou de alguma forma ou se lhe deve algo, cobre de mim. 19Eu, Paulo, escrevo de próprio punho: Eu pagarei. E não mencionarei que você me deve sua própria vida.

20Sim, meu irmão, faça-me essa gentileza no Senhor. Reanime meu coração em Cristo!

A atitude de Paulo em relação a Onésimo revela o caráter e a confiança que o apóstolo tinha em seus discipulados. Tanto Onésimo quanto Filemom foram instruídos no Evangelho por Paulo. Eles conviveram com o apóstolo e viram como ele vivia a mensagem do Evangelho no seu dia a dia. As coisas que sabemos e que não sabemos. O lado bom e o lado ruim do apóstolo. Nesta confiança que Paulo firma seu pedido a Filemom “receba-o como receberia a mim”; “se ele o prejudicou…cobre de mim”. Uma confiança e segurança expressa por Paulo na certeza de que não haveria como Filemom negar o pedido, visto que o Evangelho era o elo dessa amizade e nesse Evangelho se firmava a relação deles.

A liberdade com que Paulo se expressa com Filemom deve servir de exemplo para nós. Criarmos meios de desenvolvermos amizades que se fazem presente nas horas mais necessárias e difíceis e entendermos o que Deus pretende por meio de nós. Paulo envia Onésimo de volta e não sabemos o motivo. Podemos deduzir que Paulo quisesse fazer a coisa certa, para que Onésimo vivesse sua nova vida no Evangelho tendo cumprido com as exigências que pesavam sobre ele. Da mesma forma nós precisamos compreender que existem consequências de erros a serem vividas e superadas, por mim e pelo outro também. Encerra então o apóstolo.

21Escrevo esta carta certo de que você fará o que lhe peço, e até mais. 22Por favor, prepare um quarto para mim, pois espero que minhas orações sejam respondidas e eu possa voltar a visitá-lo em breve.

23Epafras, meu companheiro de prisão em Cristo Jesus, manda lembranças. 24Marcos, Aristarco, Demas e Lucas, meus colaboradores, também enviam saudações.

25Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com o espírito de vocês.

Chegamos ao final da carta de Filemom compreendendo que a liberdade requisitada por Paulo a Filemom tinha um fundamento e uma razão: a liberdade em Cristo fundamentava o pedido de liberdade de Onésimo e a razão era uma só: agora ele era útil ao Reino de Deus, não mais às questões privadas de Filemom. Olhemos para nossas vidas e vejamos onde a liberdade se faz necessária ser vivida. Olhemos ainda para vida de nossos amigos e irmãos, e levemos a mensagem da liberdade para a vida deles. Que Deus assim nos abençoe com a liberdade que dele vem.

Reverendo Giovanni Alecrim
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.