Conto

Vendar

Bateu um desejo de me vendar, deixar de ver, para não sofrer. Balela, como se o coração não visse tudo, mesmo oculto dentro em mim.

Tudo que preciso é haurir. Ex-haurir, expulsar de dentro de mim o que me faz sonhar, querer, desejar e viver. Não consigo. Sou fraco demais, sou impotente diante de tudo.

E você continua aqui, do jeitinho que chegou: sem saber, sem querer, sem desejar roubou-me de mim. Devolva-me ou pelo menos tenha a (in)sensatez de sequestrar-me pra sempre.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.