Conto

Você

Hoje eu acordei com você em minha mente. Novidade. Como se não fosse assim toda manhã. Eu não sei como foi acontecer. Mas você está em mim como nunca jamais alguém esteve. Já te disse uma vez: não foi tempestade de verão, foi como um rio, que nasce suave e logo toma conta de todo seu leito. Mas hoje acordei com você em minha mente. Tudo o que fiz e pensei, ao longo do dia, me remeteu a você. O café, a xícara, o aroma, o pão, tudo. Você estava lá. E por mais que eu prestasse atenção nas rotinas do dia, era você que permeava minhas atitudes e pensamentos. Como pode? Tanto tempo sem te ver, e você aqui, pulsando em mim.

Estamos tão distantes. Não nos falamos decentemente faz tanto tempo. E ainda assim você me acompanha em cada momento. Lugares que não estivemos, lá está algo que me remete a você. Sabores que não experimentamos juntos, lá estão sensações que levam a você. Canções que não dividimos, está lá aquela frase que fala sobre você e eu. Incrível. A vida gira, o mundo revira, ainda assim, tudo é você, tudo é lembrança, tudo é esperança.

Ao longo de minha caminhada, até aqui, tentaram te arrancar de dentro de mim. Usaram técnicas persuasivas, quiseram me vitimizar, depois, me culpar, por fim, fizeram o que sempre pedi: me deixaram comigo mesmo. Então, depois de sessões e sessões, descobri uma verdade que já sabia: é impossível, não dá para te tirar de mim. Tenho a convicção que nem mesmo o tempo pode fazê-lo. Você está aqui, já te disse, cravada e marcada eternamente em mim. Eterno. Não dizem que é eterno o amor? Terno e eterno. Dói. Como dói o silêncio. Mas ainda assim, é eterno e terno.

Um dia me disseram que, se eu quisesse, eu poderia te esquecer. Juro que tentei. Com todas as minhas forças eu tentei. Mas não consegui. Eu me apaixonei meia dúzia de vezes desde a última vez que te vi. Paixões bobas, outras mais intensas, mas todas paixões infantis. Todas para tentar preencher uma ausência que, eu sei muito bem, só você pode preencher. Mas amar, amar de sonhar, de querer, de pensar, só um nome me vem à mente: o seu. Mesmo que eu queira, todas as paixões que despertam em mim, me remetem a você. Seu olhar, sorriso, jeito de andar, de falar meu nome. Sua pele, suas mãos, seu perfume. Tudo. Tudo me leva até você.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.