Tempo de gratidão

Artigo escrito para a edição de 9 de dezembro de 2017 do Jornal Info o Povo do Estado do Rio de Janeiro.

Exílio. Quando falamos esta palavra, os mais antigos lembrar-se-ão dos exilados políticos, da época da ditadura militar. Os mais jovens talvez a desconheçam. Exílio não é associado apenas ao desterrar-se alguém, mas também à solidão e ao retirar-se do convívio social. Falo do exílio pois o texto da nossa meditação de hoje é um cântico de alegria pelo retorno do exílio. Hoje vamos falar do Advento: tempo de gratidão.

1Quando o SENHOR trouxe os exilados de volta a Sião, foi como um sonho. 2Nossa boca se encheu de riso, e cantamos de alegria. As outras nações disseram: “O SENHOR fez coisas grandiosas por eles”. 3Sim, o SENHOR fez coisas grandiosas por nós; que alegria! 4Restaura, SENHOR, nossa situação, como os riachos revigoram o deserto. 5Os que semeiam com lágrimas colherão com gritos de alegria. 6Choram enquanto lançam as sementes, mas cantam quando voltam com a colheita. (Salmo 126)

O Salmo 126 é um dos quinze salmos de romagem, que se inicia com o Salmo 120 e termina com o Salmo 134. Os Salmos de romagem eram cantados enquanto as pessoas se dirigiam à Jerusalém para as festas dos Pães Asmos, da Sega e da Colheita. Estas três festas eram um dos elementos unificadores das tribos, que se reuniam para louvor e gratidão a Deus. O Salmo 126 fala da alegria da restauração, daqueles que haviam sido exilados, e agora retornavam para sua terra. É o grito de felicidade pelo reencontro com sua casa, seu lugar de origem.

A alegria é uma das expressões da gratidão. A alegria pelo emprego conquistado, pela cura que veio, pelo perdão que se concretizou. Muitos, em meio a alegria, esquecem-se de agradecer pelo que foi conquistado ou restaurado. Ao ler o Salmo 126, em seus primeiros versos, fico imaginando como seria hoje. Imagino um grupo de amigos voltando para casa depois de uma jornada de trabalho, cantando alegremente pelas ruas, olhando para as estrelas, no meio do céu poluído de São Paulo, desviando dos buracos da calçada, e cantando juntos, entre risadas, louvores a Deus por poder celebrar a amizade, a alegria de pertencer ao Senhor e de poder voltar para casa juntos. Devemos cultivar o coração alegre, cantando e rindo de felicidade.

Além da alegria, outra expressão da gratidão é a consciência. O salmista, após alegrar-se intensamente, pede a Deus que “restaure a sorte como as correntes no Neguebe”. O Neguebe é um deserto situado ao sul da Palestina. No inverno, com as chuvas, formam-se riachos com corrente de água rápida e forte. Ao chegar à Jerusalém, o povo canta de alegria pelo regresso dos exilados, e pede que, rapidamente, Deus restaure a sorte do seu povo. Mas aquele povo tem consciência que Deus é quem comanda. Vemos essa consciência na dependência da manifestação de Deus, mas vemos também a esperança de que a mão do Senhor os atenderá. “os que com lágrimas semeiam com júbilo ceifarão”, os que saíram de casa com o coração aflito, voltarão sorrindo, alegres, cheios de bênçãos para partilhar. A consciência de que Deus é o autor da alegria, o responsável pelo retorno do exílio, faz o povo cantar de alegria e clamar pela restauração.

Muitos encontram-se, hoje, no exílio. Não estão distantes de seus países, mas estão exilados em suas próprias casas, sem falar com os pais, com o marido, com a esposa, com os filhos, fazendo de suas casas ilhas de confusão e guerra. Estão exilados na Igreja, não se relacionando com os demais membros da comunidade, vindo até a Igreja apenas para sentar-se no banco, sem envolver-se. Igreja é comunidade de fé, que compartilha as dificuldades e cresce junta. Muitos estão exilados em si mesmos, entregues à solidão, à falta de ânimo, mergulhados no lago das dificuldades, prostrados diante das montanhas da adversidade, sem aceitar ajuda, sem ouvir a voz que clama por eles.

É preciso resgatar os que estão exilados, perdidos em si mesmos. É preciso buscá-los, e nós somos chamados a sairmos do nosso exílio e voltarmos para o meio do povo, para a Jerusalém de nossas vidas, para as festas e a alegria do povo de Deus. Somos chamados a subir, cantando, em direção ao Reino de Deus. Deus está nos esperando. Você pode mudar sua vida hoje. Saia do exílio, quebre as correntes que te prendem ao ódio, rancor, amargura e deixe que Deus transforme sua vida numa caminhada de música e alegria. Peça, e prepare-se, para que Deus lave, com água de correntes fortes, a sua vida. Hoje, Deus te chama, ele te quer perto dele. Se te falta fé, clame! Se te falta coragem, clame! Se te falta coragem, clame! Deus está chamando do exílio os seus filhos. É preciso abrir os olhos e ver seus braços estendidos, chamando-nos para a festa.

Gratidão. O cristão deve ser a expressão da graça de Deus e da gratidão ao Senhor pela vida eterna em Jesus. Será que temos tido a coragem de sair do exílio de nossas vidas e cantarmos de alegria, de manifestar às pessoas o que Deus tem feito em nossas vidas?

Concluindo. Advento é tempo de gratidão. Deus, um dia, chamou a cada um de nós, do exílio do pecado para a festa da salvação. Hoje, quando celebramos o Advento, olhamos para as festas e a alegria da sociedade, não devemos nos iludir: muitos estão exilados em suas falsas alegrias. A verdadeira festa, é que Deus tem para nós e é expressa pelo salmista: nossa boca se enche de riso e júbilo. E isto é reconhecido pelas pessoas: grandes coisas fez o Senhor por eles. Grandes coisas fez, e faz, Deus por nós! Alegres e gratos, expressemos nosso amor a ele: louvado seja Deus!

Reverendo Giovanni Alecrim
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.