Poesia

Eu movo a humanidade

Eu movo a humanidade.
Sou responsável direto
pela maldade e bondade. De mim brotam frutos
que levam à vida e à morte,
inclusive os mais astutos.

Você, culpa minha, perdeu a razão,
saiu de si como nunca.
Eu te faço pirar,
eu te trago pro chão,
eu te faço delirar,
você nunca me diz não.
Por mais que queira negar
eu te tenho, eu sou teu coração.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.