Poesia

Ilha

À Jacques Brel, que me fez compreender a solidão.

Todo homem é uma ilha
solitária no oceano.*
Neste mar de solidão,
ou te acostumas ao vai e vem
das ondas de sensações,
ou te submerges no mar
e desapareces para a humanidade,
ou te conformas com a tempestade,
ou deixa-te consumir pelo vento,
que te consumirá, querendo ou não,
a menos que te abraces
ao continente do amor.

*Albert Cohen
Chaque homme est seul e tous se fichent de tous e nos douleurs sont une île déserte…
(Albert Cohen)
Cada homem é só e ninguém está nem aí e nossas dores são uma ilha deserta…
(Albert Cohen)

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.