Poesia

Minha não morada

Hoje vivo no lugar
que sempre temi viver.
Onde não posso me manifestar,
nenhuma palavra dizer.

Hoje vivo no lugar
que sempre pedi para não ir.
Onde o futuro é estático,
onde não há amanhã,
onde o desejo ficou parado.

Minha não morada
é onde eu vivo,
no meio de gestos e versos,
entre carinhos e beijos.
Vivo na sua lembrança.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.