Conto

Mais uma despedida

Sei que você já se cansou de ouvir o que vou te dizer, sei que você já não quer mais saber de me ver aqui, toda semana, te amolando, ocupando seu tempo. Sei que o que vou dizer você já sabe de cor e salteado… mas eu preciso… eu tenho que dizer que vou continuar minha vida, que vou adiante, mesmo sem você por perto… como é difícil meu Deus!

Hoje eu acordei convicto. Sabe aqueles dias em que você tem certeza que a vida te chamou para um novo momento, uma nova oportunidade? Pois é. Eu acordei assim. Enquanto tomava meu banho e me arrumava, fiquei pensando em tudo o que vivemos até hoje. Os primeiros sonhos que tive com você, quando ainda éramos apenas amigos, as primeiras palavras de carinhos de ambos os lados, as primeiras confissões apaixonadas, o primeiro carinho no rosto, o primeiro abraço caloroso, o primeiro beijo, num amanhecer do dia do meu aniversário… como deixar de lado isso tudo… como passar uma régua nisso tudo…eu não sei. Você vive em mim, em meus pensamentos diários, no ar que eu respiro… meu Deus, como é difícil te escrever tudo isso, como é difícil te dizer que, simplesmente, não vou mais voltar aqui… é isso… não vou mais voltar aqui…

Levantou-se, olhando calmamente para a lápide de sua amada. Olhou para o céu, porém, os olhos marejados não deixou que contemplasse a lua que nascia cheia, redonda, no entardecer paulistano. Respirou fundo, voltou seus olhos para a lápide mais uma vez e murmurou:

até amanhã, meu amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.