Artigos

Afirmação de fé

Afirmacaodefe

Em 13 de julho de 2013, no templo da 1ª IPI de Assis, SP, a IPI do Brasil, reunida em sua 8ª Assembleia Geral, aprovou sua Afirmação de Fé. Mas, o que vem a ser uma Afirmação de Fé e qual sua relevância no culto? O Manual do Culto da IPI nos ajuda a compreender:

Um credo atesta como a igreja compreende o evangelho proclamado nas Escrituras … Ao recitar um credo, confessando a fé universal da igreja no Trino Deus em cujo nome fomos batizados, reafirmamos o nosso desejo de viver e morrer nesta fé. Também damos testemunho de que nossa fé pessoal não existe isoladamente em relação à fé da igreja através dos séculos.

Como vimos, o Manual do Culto nos mostra que a Afirmação de Fé está ligada diretamente à resposta que damos diante da Palavra de Deus. Ouvimos a mensagem, não ficamos indiferentes diante dela, como reagimos? A Afirmação de Fé vem para nos dar a direção e reafirmar valores que são base de vida para nós. Na prática, a Afirmação de Fé é o momento em que a Igreja, à uma só voz, reconhece o valor e a razão de ser de sua fé e assume o compromisso de declarar estes valores em todo lugar e momento.

O seu uso litúrgico deve ser incentivado pelos pastores. No entanto, se em sua comunidade não é praxe a prática da leitura de uma Afirmação de Fé, recomendo que comecem estudando as Afirmações de Fé clássicas, como o Credo Apostólico e o Credo Niceno, e também a nossa Afirmação de Fé.

A retomada

Recentemente temos assistido no meio evangélico a retomada do uso das Afirmações de Fé. Igrejas Batistas e Presbiterianas do Brasil têm feito um esforço no sentido de retomar o uso litúrgico de tais práticas. Há pouco tempo me recordo de um vídeo de uma Igreja Batista fazendo a leitura à uma só voz do Credo Apostólico. Na descrição do vídeo lia-se: “Nossa Igreja voltando a afirmar suas bases Bíblicas, Apostólicas e Reformadas”. Na mesma “onda” de retomada das Afirmações de Fé está a retomada do estudo dos Catecismos da Fé Cristã.

É salutar observar Igrejas das mais diferentes tradições retomando o uso de princípios litúrgicos e se apropriando de princípios Reformados em suas práticas. A contemporaneidade de nossos cultos não deve excluir, de maneira alguma, as bases de nossa fé e as raízes de nossa eclesiologia. A periodicidade e a forma como uma Afirmação de Fé será inserida deve ser trabalhada com a comunidade e nunca deve ser usada sem propósito ou feita por fazer.

Por fim, aproveito para reproduzir as duas Afirmações de Fé da IPI do Brasil para que você possa conhece-las.

Afirmação da fé da IPI do Brasil

(Aprovado na 8ª Assembleia Geral da IPIB, em 13/07/2013 em Assis, SP)

Cremos na Santa Trindade, que é modelo de comunhão, unidade e amor. Cremos no Deus Pai, criador dos céus e da terra e de todos os seres humanos. Cremos em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor e Salvador, que traz boas notícias aos pobres, liberdade aos cativos, vista aos cegos, libertação aos oprimidos e perdão para os nossos pecados. Cremos no Espírito Santo derramado sobre filhos e filhas, moços e velhos, servos e servas. Cremos na Igreja, família da fé, que abriga, acolhe e promove uma espiritualidade fundamentada na graça de Deus, que traz vida em plenitude, segundo as Escrituras Sagradas. Cremos como nossa missão, a proclamação do Evangelho do Reino de Deus, para paz, justiça, liberdade e solidariedade, entre todos. Amém.

Declaração de Fé

(Formulada pelo Sínodo da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil em 1938, e adotada pela Assembleia Geral da IP Ido Brasil, reunida de 10 a 14/7/2009)

Cremos no Deus trino, Pai, Filho e Espírito Santo. Cremos na revelação de Deus nas Escrituras Sagradas e, por excelência, mediante o Verbo, que se encarnou. Cremos na maldade do pecado universal, no livramento do seu domínio, e na necessidade do perdão. Cremos na justiça divina, que condena os ímpios, e na misericórdia de Deus, que concede bem-aventurança na companhia do Senhor. Cremos na soberania de Deus, que cumpre o seu plano eterno, sem destruir a liberdade das pessoas. Cremos na obra redentora que Jesus Cristo realizou por sua vida, morre e ressurreição. Cremos na obra do Espírito Santo, que regenera, desperta a fé, justifica e progressivamente santifica. Cremos em uma só Igreja de Jesus Cristo, universal na sua fé e missão em todo o tempo e lugar; r no sagrado dever da unidade cristã e do amor fraterno. Cremo, na comunhão com Deus por Cristo, o único mediador; e n.1 eficácia da Palavra lida e pregada, da oração, do batismo e d,1 ceia do Senhor, como meios de graça. Cremos na necessidade uma vida consagrada à glória de Deus e ao serviço do próximo, para a extensão do reino e o predomínio da paz e da fraternidade humana. Amém.

Reverendo Giovanni Campagnuci Alecrim de Araújo
Secretário de Música e Liturgia de IPIB
Pastor da IPI de Araraquara, SP
sml@ipib.org – gcalecrim@gmail.com


Texto escrito para coluna mensal da Secretaria de Música e Liturgia da IPIB em O Estandarte.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s