Poesia

Estado poético

O cheiro de café,
a praça, a matriz,
a rua e a estrada,
o amanhecer.

Quantos montes,
vales e brejos?
Quantas casas,
praças e paróquias?

Neste Estado-poesia,
neste Estado-canção,
raiz de minha gente,
meu berço e nação!

Minas Gerais
verso e coração,
derramo a ti
minha paixão.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.