Poesia

Ah, essa mulher

Ah, essa mulher
de quem sinto saudade!
Do tempo que seus braços
eram o meu mundo
e suas mãos, a minha direção.

Ah, essa mulher
de quem sinto saudade!
Das palavras de carinho,
do aconchego das conversas,
do café forte com bolachas.

Ah, essa mulher
de quem sinto saudade!
Dos conselhos que ouvia
e outros que esquecia,
(e até fazia questão de esquecer)
e das palavras que me acolhiam.

Ah, essa mulher
de quem sinto saudade
é minha mãe, grande mãe!
Seu jeito mãe fez de mim
esse filho saudoso, mas feliz.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.