Poesia

Talvez

Pequena e densa, furacão.
Forte e louca, tempestade de verão.

Talvez…

Novo toque,
novo olhar,
novo momento e prazer.

Talvez…

Ouço uma voz em mim que diz: não!
Ouço meu corpo que diz: sim!
Eu fico entre o “sim” e o “não”,
sem saber o que é certo,
se é que há o certo.

Talvez…

Quero, como eu quero!
Medo, nunca pensei em te sentir tão perto neste momento.

Talvez…
Talvez…

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.