Poesia

Advento

Eis que brilha
no fundo da alma
a esperança

Luz que não se apaga,
luz que não se consome

Brilho cada vez maior.
Fulgor de um novo amanhã.
Velas, lamparinas, lâmpadas
prenunciam a luz que vem.
Eterna luz da vida
brilhará, enfim, sobre nós.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.