Conto

Escutem

– Parem! Escutem!

A ordem saiu-lhe da boca acompanhado do abrir dos braços.

– Que queres escutar?

– Apenas escute, não ouves?

Os amigos entreolharam-se se perguntando, ainda que por simples olhares, se ele estava a enlouquecer ou o que queria que se escutasse. Havia muito a ser escutado no centro de uma cidade como São Paulo.

– Não conseguem ouvir?

– Ouvir o quê? Os carros? As músicas? As buzinas? As pessoas?

– Não! Prestem atenção! Ignorem esses sons e vocês ouvirão!

Houve, então, um silêncio impossível de acontecer às 14h de uma segunda-feira no centro de São Paulo. Como que trazido pelas mãos de Deus até seus ouvidos, os amigos então escutaram o que o primeiro havia escutado. E aquele som encheu-lhes a alma como se regressassem a um passado que não tiveram, que não lhes pertencia, um tempo que não era deles e, por longos dez segundos, não escutaram mais nada a não ser o canto melancólico de um sabiá.

Pareceu-lhes a melodia dos deuses, pareceu-lhes tão familiar e ao mesmo tempo tão distante destes pobres moços que nasceram na cidade. Parecia que havia vida e que todo aquele concreto e asfalto não estavam mais lá. Juraram juntos que sentiram uma brisa suave, o cheiro do campo, o sabor do interior. Sentiram pela primeira vez o sabor da vida. Como em uma epifania – se de fato não o era, o que era então? – revelou-se o poder, a magnitude, a singeleza e a pureza da vida no som melancólico do canto daquele sabiá.

Então a cidade retomou seu rumo e aquele canto ainda ressoa em suas mentes, pulsa em seus corações, convidando-os a viver, mesmo que em meio ao concreto e asfalto.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.