Poesia

Mundo-Morte-Mundo

Oh, mundo cruel!
Quantas vezes permitiras
que a morte ronde a minha vida?
Por quanto tempo terei que
ver, com lágrimas nos olhos,
a dor de uma partida?
Viagem sem volta?

Oh, Mundo de desventura!
Que podes nos dar
a alegria de um amor
ou a morte e a dor.
Que tira de uma vida
outra vida, outro amor.
Quebra os laços de uma vida,
várias vidas.

Ah! Mundo, mundo…
Por que culpamos logo o mundo?
Se quem leva a vida sou eu,
se quem decide sou eu,
se quem resolve sou eu!

Oh! Mundo cruel!
Por que não abres teus olhos,
e vê o sofrimento que te cerca?
Por que és tão egoísta?
Por que não olhas as pessoas que te cercam?
Não! Não vou me calar!
A minha boca só se fechará quando,
a sua grande amiga, a morte,
vier me buscar!

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.