Sermões

Dízimo

Esboço do sermão pregado na Igreja Presbiteriana Independente de Araraquara em 7 de agosto de 2016. Caso você decida usar este esboço, recomendo que acesse o canal do Youtube da IPI Araraquara e assista o sermão, pois a dinâmica de aplicação dele é diferente dos demais publicados aqui.


Introdução

  • Hoje vamos falar de um tema controverso
  • O dízimo é sempre polêmico em nossos dias por conta das igrejas que enriquecem às custas de prometer o enriquecimento de quem oferta
  • O dízimo é obrigatório?
  • O que o Novo Testamento diz a respeito?
  • O que é válido para a Igreja em nossos dias?

Razões pelas quais o dízimo não é obrigatório

  • Leitura:

Outrora, porém, não conhecendo a Deus, servíeis a deuses que, por natureza, não o são; mas agora que conheceis a Deus ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como estais voltando, outra vez, aos rudimentos fracos e pobres, aos quais, de novo, quereis ainda escravizar-vos? Gálatas 4.8-11

Se morrestes com Cristo para os rudimentos do mundo, por que, como se vivêsseis no mundo, vos sujeitais a ordenanças: não manuseies isto, não proves aquilo, não toques aquilo outro, segundo os preceitos e doutrinas dos homens?  Pois que todas estas coisas, com o uso, se destroem. Colossenses 2.20-23

  • Frases de aplicabilidade:
    • Lei moral ou cerimonial? O dízimo foi instituído no AT, ligado aos sacrifícios no Templo. O dízimo, com todo cerimonial do AT é anulado em Hebreus capítulos 9 e 10 e nos textos que lemos
    • No Novo Testamento, Jesus dá o dízimo. Os discípulos também. No entanto, Jesus estipula novos padrões morais para o dízimo.
    • Os apóstolos perseveraram nestes ensinos.
  • Aplicação: O dízimo, enquanto conceito de 10% de contribuição é uma verdade do Antigo Testamento. Na nova aliança ele não existe.
  • Conclusão: A contribuição deve ser voluntária. Jamais taxada. Jamais por obrigação. Sempre com amor e de maneira alegre. Se no Antigo Testamento era determinado com uma porcentagem, no Novo Testamento ele é pleno.

Exemplos do Novo Testamento

  • Leitura:

Estando Jesus a observar, viu os ricos lançarem suas ofertas no gazofilácio. Viu também certa viúva pobre lançar ali duas pequenas moedas; e disse: Verdadeiramente, vos digo que esta viúva pobre deu mais do que todos. Porque todos estes deram como oferta daquilo que lhes sobrava; esta, porém, da sua pobreza deu tudo o que possuía, todo o seu sustento. Lucas 21.1-4

Pois nenhum necessitado havia entre eles, porquanto os que possuíam terras ou casas, vendendo-as, traziam os valores correspondentes e depositavam aos pés dos apóstolos; então, se distribuía a qualquer um à medida que alguém tinha necessidade. José, a quem os apóstolos deram o sobrenome de Barnabé, que quer dizer filho de exortação, levita, natural de Chipre, como tivesse um campo, vendendo-o, trouxe o preço e o depositou aos pés dos apóstolos. Atos 4.34-37

Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus concedida às igrejas da Macedônia; porque, no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles superabundou em grande riqueza da sua generosidade. Porque eles, testemunho eu, na medida de suas posses e mesmo acima delas, se mostraram voluntários, pedindo-nos, com muitos rogos, a graça de participarem da assistência aos santos. 2Coríntios 8.1-4

  • Frases de aplicabilidade:
    • Oferta da viúva pobre
    • O exemplo de Atos
    • Os pobres da Macedônia
  • Aplicação: A oferta é plena. Plena no sentido financeiro, plena no sentido espiritual. Em todos os exemplos, há o desejo genuíno de ofertar.
  • Conclusão: O Novo Testamento rompe com o padrão da contribuição obrigatória do dízimo e estabelece um novo padrão: a oferta generosa, dada com alegria, diante da necessidade da Igreja e de acordo com as posses e condições de cada um.

Recomendações sobre o dízimo hoje

  • Leitura:

Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria. 2 Coríntios 9.7

  • Frases de aplicabilidade:
    • Generosidade: segundo estiver proposto no coração.
    • Liberalidade: não com tristeza ou por necessidade.
    • Fidelidade: Deus ama a quem dá com alegria
  • Aplicação: A nossa oferta, que fazemos regularmente todo o mês, podemos chamar de dízimo, no entanto, ela não pode se resumir a 10%. Contribua conforme estiver proposto em seu coração. A contribuição existe no Novo Testamento e a Igreja a adota como forma de sustentar-se.
  • Conclusão: Não pense que o dízimo é uma obrigação, a contribuição é fruto de um coração grato e entregue à vontade de Deus. Contribua com alegria, com generosidade com amor e fidelidade.

Conclusão

  • O dízimo é obrigatório? Não, não há um registro sequer no Novo Testamento obrigando o dízimo no tempo da graça
  • O que o Novo Testamento diz a respeito? Que a oferta é voluntária, dada de coração, com alegria e conforme a disponibilidade de cada um.
  • O que é válido para a Igreja em nossos dias? A oferta dada regularmente, com generosidade e proporcional ao que recebemos.
  • Perseverar na contribuição é um testemunho de quão grato somos diante do sustento diário de Deus às nossas vidas.
  • Não dê o dízimo esperando algo em troca. Dê o dízimo como expressão de louvor.
  • Não é uma mensalidade que você paga, mas uma oferta generosa e justa.
  • Não é um clube em que você é associado, mas uma fraternidade onde vivemos a generosidade.
  • Por fim, chame como quiser: dízimo, oferta, contribuição, mas saiba que nos padrões do Novo Testamento, o que entregamos é proporcional à gratidão que temos em nosso coração: Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria. 2Coríntios 9.7

Reverendo Giovanni Alecrim
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s