As finanças do lar

Parte 3 de 4 do texto escrito para o Curso para noivos da Igreja Presbiteriana Independente de Araraquara.


 

Jesus afirma, em Mateus 6.24, que não podemos servir a dois senhores, dizendo claramente que não podemos servir à Deus e às riquezas. É um fato. Tudo o que se coloca no lugar de Deus, em nossas vidas, torna-se um deus. Muitos tem servido ao deus dinheiro. Por dinheiro, fazem incontáveis horas extras no serviço, ao invés de adequar o que ganha para sustentar sua família. Por dinheiro, se mente ao cônjuge, aos filhos, dizendo que pode ou não pode comprar tranquilamente. Por dinheiro, separam-se famílias. Por dinheiro, tomam-se decisões equivocadas, acarretando em profundas e sérias consequências para a vida. O dinheiro não é um deus, mas o transformamos em tal.

Colocando o dinheiro no seu devido lugar

“Dinheiro: quanto mais você tem, muito mais você quer”, a frase popular é uma ótima explicação para Eclesiastes 5.10. Quem coloca o dinheiro como prioridade de sua vida torna-se um insaciável “caçador de dinheiro”. Nunca será o suficiente. Nunca terá o bastante. Sempre vai faltar. Todo o dinheiro que conseguir, será pouco para pagar a conta do que quer. Tudo porque o dinheiro está no lugar errado. O que fazer, então? Colocar o dinheiro no seu devido lugar. Nada do que tenho é meu. Só tenho porque Deus assim permitiu que eu tivesse. Enquanto nos preocupamos como vamos pagar as contas, comprar os presentes e ainda viajar com a família, o Eclesiastes nos convida a viver com o que temos, e do que temos de usufruir do melhor de Deus para nós. Quando colocamos o dinheiro em seu devido lugar, não temos medo de gastar o nosso dinheiro. Tão pouco o fazemos irresponsavelmente. Se quem muito gasta faz do dinheiro seu deus, quem só acumula também o faz. Trabalha, trabalha, trabalha só para acumular riqueza e dela não usufrui.

Ser rico não é acumular, é ter de onde tirar

Ser rico não é o acumulo de bens, ser rico é administrar o que se ganha de maneira que se tenha nos momentos de fartura e de escassez. A riqueza, portanto, está na sabedoria em administrar, e não nos bens de consumo que você tem. Lembro-me de uma palestra que assisti, já faz muito tempo, sobre administração financeira pessoal. Lembro-me de uma conta que a palestrante fez, nos mostrando que devemos viver com 60% do nosso salário mensal. Aquilo me deixou surpreso. Mas a conta é simples: 10% é dízimo, que é a primeira coisa que todo cristão deve separar. 30% é poupança. Aqui, você pode ter duas contas de poupança. Por exemplo: uma para férias, que você sacará anualmente, outra para emergências ou aposentadoria, contanto que você consiga ter uma reserva. Os outros 60% serão para alimentar a família e pagar as contas. Nisto se configura um consumo saudável de uma família.

As finanças do lar

Os Devedores Anônimos nos ajudam com uma pergunta, que devemos fazer antes de comprar algo ou contratar algum serviço: eu quero ou eu realmente preciso? Porque se eu quero, pode esperar, posso economizar e comprar à vista depois. Mas se eu realmente preciso, daí não, daí é necessário para que eu possa alimentar minha casa ou proporcionar algo para meu sustento. Aí é questão de necessidade. As finanças da família não podem ser tratadas como assunto secundário, mas devem fazer parte da conversa no dia a dia. Uma planilha com controle de gastos é um ponto de partida para a família. Uma pergunta que sempre fazem é: conta separada ou conta conjunta? Vai de cada casal, sabendo que uma conta conjunta é um exercício mútuo de confiança, além de uma taxa de administração bancária a menos para pagar.

Reverendo Giovanni Alecrim
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.