Ilustração para sermão

O Evangelho chegou até nós, de tradição reformada, via pastores e missionários que o anunciavam pelo interior do Brasil, no lombo de cavalo, a famílias de agricultores e camponeses. O saudoso Rev. Antônio de Gouveia Mendonça nos conta esta história muito bem em seu livro “Celeste porvir: a inserção do protestantismo no Brasil”. Acontece que a imensa maioria de nossas igrejas nascem deste método de plantação de Igreja. O evangelho é pregado às famílias, que se convertem e passam a formar uma Igreja. Após a primeira geração, passamos a ter uma segunda geração, filhos de crentes, e assim sucessivamente. De repente, passamos a viver a nossa fé porque é a fé de nossos pais. Esquecemos de viver a nossa fé porque ela é a fé que Deus nos dá, via testemunho de nossos pais. E achamos que a fé é isto: viver a vida da igreja. Como se ministérios e cargos fossem um selo de qualidade da fé que temos. Uma fé equivocada.

Ilustração usada no sermão “Graça transbordante” baseado em 1Timóteo 1 12-14

Reverendo Giovanni Alecrim
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.