Artigos

O caráter do músico cristão

Quais características devem compor o caráter de quem se dispõe a servir, por meio da música, na igreja? Todo músico precisa ter consciência que sua vida e testemunho são parte integrante de seu ofício na igreja. Não há como desassociar a vida e a função de músicos na Igreja. Tomando por base o texto de Efésios 4.1-3, extrairemos dali algumas características que todo cristão, inclusive os músicos, devem cultivar em seu caráter.

Diante de tudo isso, direi o que quero que vocês façam. Enquanto estou preso aqui, pelo simples fato de servir o Senhor, quero que saiam e caminhem, ou melhor, que corram, pelo caminho que Deus ordenou que seguissem. Não quero que ninguém fique de braços cruzados. Não saiam por aí, por caminhos que não levam a lugar nenhum. Cuidem também para agir com humildade e disciplina, sem desanimar, sempre constantes, dedicando-se uns aos outros com amor, considerando as diferenças entre vocês, sempre resolvendo logo todo e qualquer desentendimento. (Efésios 4.1-3, A mensagem)

Humildade

“agir com humildade”. Os músicos têm a tendência de acreditar que são superiores aos demais. Pelo simples fato de tocarem um instrumento ou saber cantar, acreditam que possuem habilidades superiores à de outras pessoas. Os músicos, em geral, não possuem o senso de humildade. É difícil encontrar um músico que admita seu erro ou preparar um arranjo mais simples para uma música, tudo porque o músico faz questão de mostrar que tem conhecimento. O musico cristão, no entanto, não pode se assemelhar aos demais músicos, ele deve manter uma postura de humildade, lembrando-se sempre que foi chamado a servir, e não ser admirado.

Senso de comunidade

“dedicando-se uns aos outros com amor”. Temos aqui um traço de caráter cada dia mais esquecido. Os músicos devem expressar o louvor da comunidade, e não o contrário. Por isso a necessidade de se ouvir o que a comunidade diz sobre as canções que são entoadas. Dedicar-se uns aos outros é importar-se genuinamente. Orar pelas pessoas, orar com as pessoas – não necessariamente no momento dos cânticos – é ser parte da comunidade, e não um elemento à parte. O senso de comunidade dará ao músico a consciência de que faz parte do Corpo de Cristo e, exercendo uma função de liderança no culto, terá a sensibilidade de seguir as orientações pastorais quanto às canções que refletem o momento da comunidade.

Educação

“considerando as diferenças entre vocês”. Uma comunidade de fé é formada por pessoas diferentes. Graças a Deus, todos pensamos um pouco diferente uns dos outros, mas conservamos a mesma fé. Considerar as diferenças é ser educado. É saber ouvir o outro, relacionar-se com ele, não apenas servir enquanto toca, à frente da Igreja, mas principalmente servir antes e depois do momento dos cânticos, relacionando-se com as pessoas, criando vínculos de irmandade e fraternidade cristã com o máximo de pessoas possível na comunidade. Lembre-se, um músico exerce uma função de liderança e liderar é pelo exemplo, pelo testemunho, sempre.

Integridade

“sempre constantes”. Ser íntegro, ter valores como educação, honra, ética e amor bem fundamentados. O cristão íntegro é aquele que conserva sua vida diária de oração e leitura da Palavra de Deus, uma vida em comunhão com as pessoas, dando bom testemunho, sendo uma pessoa que leva a luz de Cristo onde quer que esteja. Um cristão íntegro sabe como e quando falar e agir, não age com egoísmo ou pensando somente em si, mas coloca-se no lugar do outro e procura ser o próprio Cristo para aquela pessoa, abençoando mais que trazendo problemas.

Conservando e desenvolvendo a humildade, o senso de comunidade, a educação e sendo pessoas íntegras, o músico será benção na vida da comunidade de fé em que ele serve e também benção na vida das pessoas com quem ele conviver, dentro e fora da Igreja.

Para terminar, quero contar a experiência que tive visitando uma grande igreja do interior de Minas Gerais. Nela existem vários conjuntos de louvor. Na hora dos cânticos, o pastor da Igreja apontou para um rapaz que cantava a pleno pulmões os cânticos e me disse: aquele é tecladista de um dos conjuntos de louvor da igreja. Ele não estava escalado para tocar naquele culto. Ele não estava ministrando à frente da igreja, mas ele estava ali sendo levado diante de Deus em louvor e adoração. Tal atitude revela o caráter daquele homem. Lembremos que antes de ser músico, o músico é servo de Deus e servos adoram em toda e qualquer situação.

Reverendo Giovanni Campagnuci Alecrim de Araújo
Secretário de Música e Liturgia de IPIB
Pastor da IPI de Araraquara, SP


Texto escrito para coluna mensal da Secretaria de Música e Liturgia da IPIB em O Estandarte.

Anúncios

Um comentário em “O caráter do músico cristão”

  1. Acredito que todo cristão deve ter um caráter assim. Infelizmente hoje em dia a palavra Cristão se usa sem o devido enfoque, cristão é aquele que segue e busca forjar seu caráter à medida de Cristo. Porém, hoje em dia basta com ir domingo à igreja para autoproclamar-se cristão. Obrigada por compartilhar ótimo conteúdo. 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s