Sermões

Sobre preparação de mensagens

Postei uma foto, no Instagram e repliquei no Facebook e Twitter, da minha mesa de trabalho com a legenda “Precisa disso tudo? Sim, e se interessa saber, já fechei a metade dos livros, deixei só as Bíblias abertas para consulta imediata”. No Facebook houve certa repercussão (Veja-a aqui) por conta da quantidade de Bíblias abertas sobre a mesa. Não sei como os demais colegas preparam suas mensagens, mas tenho por prática seguir uma trilha. Inicio com a leitura do texto em diversas traduções, sigo para os comentários bíblicos, vou para as teologias e introduções do Antigo e do Novo Testamento e encerro nas Bíblias de Estudo, não sem antes passar por algum livro que tenha lido e que possa contribuir com a preparação do sermão.

Graças a Deus tenho uma biblioteca considerável destes materiais, pois priorizei a compra deles por muito tempo, principalmente durante os cinco anos de Seminário Teológico e nos primeiros anos de pastorado. Hoje, mantenho a meta de comprar de três a cinco livros ao ano que me auxiliem na preparação do sermão. Só de Bíblia de Estudos tenho 25 diferentes, entre protestantes e católicas. Teologias (Bíblicas e Sistemáticas) e Introduções tenho cerca de 50 livros, de liberais a conservadores. Em língua portuguesa, tenho as seguintes traduções em minha estante: João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada, João Ferreira de Almeida Revista e Corrigida, Nova Tradução na Linguagem de Hoje, Tradução Brasileira, Tradução Contemporânea de Almeida, Nova Versão Internacional, Bíblia Viva, Tradução Contemporânea A Mensagem, Tradução Ecumênica Brasileira, Bíblia de Jerusalém, Bíblia Pastoral e um Novo Testamento Versão Fácil de Ler.

Digo tudo isso não para ostentar, como brincaram alguns amigos, mas para mostrar o quanto de recurso é investido no preparo de um sermão. Quem viu a foto, percebeu um número considerável de Bíblias abertas sobre a mesa. “Passeio” por elas sempre, durante a composição do sermão e recorro aos demais livros, que estavam do outro lado da mesa, fechados. O mínimo que eu posso fazer, ao pregar uma mensagem, é ter me preparado com zelo e dedicação. É o que tento fazer desde a primeira vez que preguei. Falhei inúmeras vezes, mas creio que tenho sido muito abençoado por Deus neste sentido e quero incentivar você, que deseja pregar a Palavra de Deus, a se dedicar a leitura, comparação e pesquisa para bem alimentar o povo de Deus.

Anúncios

2 thoughts on “Sobre preparação de mensagens”

  1. Rev esse eh o caminho… Orientar o povo eh um ato serio! Domingo agora conversando com a esposa do rev Valdinei, a mesma me confidenciou que ele leva em media umas 20 horas para preparar um sermao, seguinto essa mesma trilha de comparacoes e versoes para aquele assunto. Meu pai qndo faleceu deixou uma biblioteca com mais de 3 mil titulos teologicos que foram doados para seminaristas e faculdades. Isso chama-se planejamento, assim como Deus planejou! Abracos Allison

    Curtir

    1. Sim, é sempre gratificante poder se preparar para servir melhor a Deus, além disso, é preciso dizer ao povo que um sermão não nasce do vazio, mas sim da inspiração divina que se derrama sobre o autor por meio das leituras e estudos. Obrigado por suas palavras! Abraços!

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s