Discípulos são bem fundamentados

 

Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando? (Lucas 6.46)

Discípulos são bem fundamentados. Uma vida bem fundamentada é aquela que tem clara certeza de seu projeto os valores de vida.

No ano de 1974 o Governo Brasileiro construiu a Usina de Sobradinho, no Rio São Francisco. Um feito de grande impacto na região que rendeu até uma música de autoria de Gutemberg Guarabyra, do trio Sá, Rodrix e Guarabyra:

Adeus, Remanso, Casa Nova, Sento-Sé.
Adeus, Pilão Arcado, vem o rio te engolir.
Debaixo de água lá se vai a vida inteira.
Por cima da cachoeira o gaiola vai, vai subir.
Vai ter barragem no salto do Sobradinho,
e o povo vai-se embora com medo de se afogar.
O sertão vai virar mar.
Dá no coração o medo que algum dia o mar também vire sertão

A canção lista uma serie de cidades que foram submersas pelo lago da represa de Sobradinho. Recordo-me de uma reportagem, que assisti já faz um certo tempo, mostrando a primeira área urbana de uma das cidades citadas. Impressionante ver as imagens de uma cidade praticamente intacta debaixo d’água. Casas bem alicerçadas sobreviveram à inundação e à pressão debaixo d’água.

A garantia de que uma edificação não cairá está no alicerce bem fundamentado. Este é o resumo do texto de nossa lição de hoje, um convite a nos reconhecermos como construtores, usando de sabedoria e sabendo que as crises virão e não nos desesperaremos diante delas.

Estamos diante de um dos textos mais conhecidos da Bíblia. A parábola da casa na areia é contada e recontada desde a mais tenra idade pelas igrejas espalhadas pelo mundo. Não à toa Jesus faz referência nesta parábola à construção de uma casa que enfrenta uma tempestade. Na região da judeia existem rios cuja água corre apenas em determinadas épocas do ano e, ao contrário do nosso tempo, não havia como prever o volume de chuva quando elas começavam. A parábola aponta para uma realidade daquele povo: se a casa for edificada sobre a rocha, se o fundamento for bem feito, a água não derrubará. É o que dissemos no início, sobre a cidade de Sobradinho, na Bahia.

Cada pessoa é um construtor. Viver significa construir. Segundo a parábola, cada ouvinte do evangelho é um construtor que recebe as instruções para edificar sua vida. Podemos seguir as instruções ou não, é uma escolha que fazemos. Temos claro, bem claro, o projeto e os valores desta edificação que é a nossa vida, cabe a nós decidirmos se seguiremos ou não o que nos é apresentado por Jesus.

Qual projeto você segue? Qual o seu projeto de vida? Os consultores de carreira e desempenho pessoal perguntam sempre: qual sua meta profissional. A pergunta aqui é mais profunda: onde você quer chegar em sua vida? O cristão tem essa resposta na ponta da língua: quero chegar diante de Deus, aprovado, como quem não tem do que se envergonhar. O projeto, portanto, nos é apresentado por Jesus. Ele nos deixa claro, em sua Palavra, onde chegaremos e como devemos fazer para chegar lá. É uma questão de seguir o projeto, e não abrir mão dele.

Quais os valores deste projeto? O custo é a renúncia expressa do controle de nossas vidas e o reconhecimento de que Jesus é o Senhor de tudo o que somos, temos e construímos. Do que adianta vir à Igreja, cantar “És tu única razão da minha adoração ó Jesus” se ao sair daqui abandonamos o projeto de Jesus para nós e construímos nossas vidas sem alicerces? A fé não é uma experiência apenas emocional, ou espiritual como preferem alguns definir, mas é também uma experiência da razão, agir com sabedoria é fundamental, tanto quanto cantar e falar com sabedoria quando estamos no templo.

Há uma diferença clara entre o que constrói a sua casa sobre o alicerce da rocha e o que a constrói sobre a areia, sem dar atenção aos fundamentos: um usou de sabedoria, outro foi um “pedreiro tolo”. Agir com sabedoria é aproximar-se de Deus. Provérbios 3.7 diz o seguinte: “Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal”. Como cristãos, sabemos bem que Deus é quem tem o melhor para nós e que nossos próprios caminhos nos levarão à ruína, a casa vai cair, literalmente. A sabedoria do cristão reside em renunciar a si mesmo para que Deus comande a construção de sua vida.

A Bíblia na Tradução Contemporânea A Mensagem faz uso de uma expressão interessante: “se vocês usarem minhas palavras apenas para fazer estudos bíblicos, sem nunca aplicá-las à própria vida, não passarão de pedreiros tolos”. Se você entra e saí do templo da mesma forma, se a leitura da Bíblia e a oração em sua vida é uma prática apenas no culto, se você resume a sua vida de fé ao culto, ao coral, ao grupo de louvor, ao que quer que seja, eu tenho uma notícia para te dar e ela não é muito boa: a casa vai cair.

Discípulos de Jesus são pessoas que usam da sabedoria dada pelo Pai para edificar suas vidas. Sabem que suas escolhas são falhas, sabem que participar do coral, do grupo de louvor, do culto, de qualquer ministério da Igreja é a consequência de uma vida alicerçada em Deus, e não o alicerce em si. Vidas edificadas em qualquer outro alicerce que não Jesus estão condenadas a serem derrubadas, destruídas, “perda total”. A sabedoria para edificar nossas vidas está no temor que temos de Deus, que nos leva à obediência. É o que nos dá força e segurança para vencer as crises que enfrentamos.

Uma casa bem construída é capaz de suportas as mais diversas ocorrências: tempestade, vento forte, até mesmo inundações. Uma casa bem construída é capaz de prover aconchego e segurança para seus moradores. Da mesma forma, uma vida bem fundamentada é capaz de prover aconchego e segurança para si e para as pessoas com quem convive. Não é uma vida que se entrega diante do primeiro obstáculo, que vem abaixo diante do primeiro problema, mas que mantêm-se firme diante das tempestades da vida, porque seu fundamento é Jesus, e não a si mesmo.

Crises fazem parte da vida, são inevitáveis. E é exatamente nos momentos de crise que vemos o resultado de uma vida alicerçada em Jesus e uma vida alicerçada em suas próprias escolhas. No batismo assumimos um compromisso com Deus e com a Igreja: de caminharmos sob a orientação da Palavra de Deus e nos submetermos a ela. Isso é válido para adultos e para crianças.

O fato é que podemos enganar a Igreja, mas a Deus não se engana. Aqueles que se dispõe a vir à Escola Dominical sabem que estão recebendo ensino fundamental para suas vidas, ou seja, estão sendo edificados em firme fundamento e poderão experimentar, no dia a dia com Cristo, o crescimento pessoal e comunitário. No entanto, a maioria de nós abre mão de conduzir, seja a nós mesmos, sejam nossos filhos, no ensino da Palavra de Deus por conta de qualquer desculpa e depois queremos colher os resultados do que não plantamos. Fica aqui um alerta, especialmente àqueles que tem o hábito de vir à igreja apenas no culto: o compromisso que você assumiu não foi só com cada irmão desta comunidade de fé, foi com Deus também. Lembre-se disso e disponha-se a construir sua vida devidamente alicerçada em Jesus.

Discípulos são bem fundamentados. Não se deixam abater pela primeira tempestade, pois se reconhecem como os construtores de suas vidas e com sabedoria seguem as orientações de Jesus para serem edificados, o que garante aconchego e segurança diante das dificuldades da vida. Discípulos bem fundamentados têm a garantia de que a casa não irá cair, pois o alicerce é Jesus e quem está com Jesus está seguro diante das circunstâncias da vida.

Aqui é preciso alertar: não dá para remendar uma vida que não foi construída sobre o alicerce que é Jesus, é preciso derrubar a casa e reconstruí-la. Isto implica em abrir mão, perdoar, amar e aprender a ser como Jesus nos ensina. Não fomos chamados por Jesus para remendarmos nossas vidas, mas sim para vivermos uma nova vida: tem que morrer para renascer, tem que derrubar tudo para erguer uma nova casa.

Nossas vidas devem ser alicerçadas e firmadas naquele que é o autor de nossas vidas, naquele a quem genuinamente chamamos de Senhor. É a expressão de Samuel J. Stone no hino 410 de Cantai Todos os Povos:

A igreja está firmada em Cristo, seu Senhor,
Que, pela água e o verbo, criou de novo o amor
Buscou-a como a noiva, do céu aqui desceu,
Comprou-a com seu sangue e a vida assim nos deu.

 

Discípulos são bem fundamentados, são fundamentados em Cristo, seu Senhor!

Reverendo Giovanni Alecrim
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.