Artigos

Desafiados para o que é difícil

Certo, como estou, da tua obediência, eu te escrevo, sabendo que farás mais do que estou pedindo. (Filemom 21)

Filemom poderia ter negado o pedido de Paulo? Sim, poderia. Ele nada fez de errado. Quem errou foi Onésimo, que fugiu, provavelmente roubando algo. Filemom agiu corretamente ao longo de sua vida cristã. Não havia nada que o desabonasse. Como, então, convencer alguém que foi injustiçado a agir além da justiça? Paulo o convida para exercer o perdão incondicional.

O pedido para que Filemom perdoasse Onésimo foi um pedido para que o perdão sobrepusesse a lei. Tal pedido poderia muito bem ser negado e ninguém, nem mesmo você e eu, poderíamos condenar Filemom por negar o pedido de Paulo. No entanto, Filemom enxerga na vida de Onésimo, e no pedido do apóstolo, a oportunidade para viver a vontade de Deus. Segundo a história da igreja, Onésimo tornou-se bispo. Sem o perdão, acolhida e direcionamento de Filemom, dificilmente Onésimo teria vivido sua fé a serviço do Reino.

Quando nos depararmos com pessoas que erraram, antes de exercer o peso da lei, da norma e da constituição da Igreja, apelemos com o argumento de Paulo e caminhemos pela trilha do perdão. Um caminho difícil, mas que renderá frutos de vida e crescimento para o Reino de Deus. Assim, estaremos cumprindo nosso ministério e vivendo nossa vocação. Quando formos desafiados ao que é difícil não temamos, aceitemos o desafio e vivamos a vontade de Deus.

Reverendo Giovanni Alecrim
Pastor da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s